E-mail marketing levado a sério

Entre as muitas possibilidades do marketing digital, não resta dúvida: o e-mail marketing é uma arma valiosa, que pode dar excelentes resultados se utilizada da maneira correta.

Ele conta com inúmeras vantagens, as quais não devem ser ignoradas: permite o contato direto com o lead, a segmentação de públicos, a escalabilidade, o call to action (CTA) e um rápido e efetivo feedback.

De acordo com dados do Samba Tech, o e-mail marketing representa o maior ROI (retorno sobre investimento) entre todas as ferramentas de marketing digital, podendo ser 40 vezes mais eficiente que Facebook e Twitter, do ponto de vista financeiro.

Em suma, o e-mail marketing deve ser encarado a sério: ele pode ser sua melhor estratégia para atrair, converter e fidelizar leads para o seu negócio.

É necessário, no entanto, saber planejar o seu uso. Neste artigo, vamos entender um pouco mais sobre como isso funciona!

A QUALIDADE DA CAMPANHA

É fundamental tomar uma série de cuidados na hora de montar a sua campanha de e-mail marketing, formatando, assim, adequadamente o e-mail a ser enviado.

Organizações como a DataSeek, que presta consultoria e oferece tecnologias na área de marketing digital há mais de 15 anos, nos ajudam a entender melhor como isso funciona.

Para o sucesso de uma campanha, deve-se ter extremo cuidado para não cair na caixa de spam, o que pode ser evitado com algumas medidas, como utilizar imagens leves e de forma moderada e preferir o HTML ao invés do CSS, principalmente em tabelas.

Há outros pontos a serem observados, que, além de prejudicarem os seus e-mails enquanto spam, também causam péssima impressão nos contatos que os recebem, como o uso de expressões demasiado apelativas e desgastadas por spammers, como “grátis”, “clique aqui”, “urgente”, “promoção” e “dinheiro”.

Para melhorar a experiência do usuário, vale ter cuidado também com uma apresentação decente e agradável do e-mail, além de observar a largura máxima de 600 pixels. Deve-se evitar também o uso de caixa alta e de palavras com letras separadas por espaços ou pontos.

Observados todos esses pontos, teste a sua mensagem em diferentes navegadores para ver se em algum surgem distorções ou falhas que precisem ser corrigidas. Você pode também usar testadores de score HTML, como o Mail-Tester, por exemplo.

SEGMENTAÇÃO POR INTERESSES

Para que suas mensagens tenham máxima assertividade, é necessário fazer algo básico a qualquer estratégia de marketing digital: segmentar públicos.

No caso do e-mail marketing, uma segmentação por interesses é altamente recomendada: sabendo os hábitos de compra do seu lead, do que ele gosta, que tipo de produto costuma comprar, quando e por quanto, fica muito mais fácil trabalhar a sua base de dados.

Conhecer a fundo o seu lead é o primeiro passo para que você envie a ele exatamente o que ele busca, no momento em que ele busca, evitando conteúdos que não o interessem.

Aumentam as chances de conversão a curto prazo, mas também a fidelidade do lead que recebe conteúdo personalizado.

ESTRATÉGIA PARA O E-MAIL MARKETING

A definição de uma estratégia para o e-mail marketing passa pela definição do objetivo da campanha, dos leads que irão recebê-la, da frequência de envios, e, naturalmente, do conteúdo da mensagem.

No primeiro contato com o seu lead, apresente sua empresa de forma clara e correta e sem qualquer agressividade. Também deve-se, obrigatoriamente, abrir a possibilidade de opt-out (descadastramento), a qual, naturalmente, deverá ser automática, caso o lead a faça. Vale lembrar também que o uso de um domínio próprio é imprescindível para passar segurança e confiança.

O tipo de conteúdo deve estar associado à finalidade da campanha: uma newsletter produz conteúdo relevante e ajuda a fidelizar o lead, enquanto uma oferta direta visa conversão imediata e deve ser dirigida ao público específico no qual a assertividade daquela oferta específica tende a ser maior.

Lembre-se de estudar, através do seu gerenciador de e-mails, os hábitos de leitura dos seus leads: como e quando interagem com os e-mails enviados.

O mais importante, contudo, é sempre produzir conteúdo relevante e adequado aos interesses e necessidades dos leads.

GERENCIAMENTO DE CAMPANHAS

O gerenciamento de todo o processo que envolve o e-mail marketing não pode ser feito manualmente!

Desde o gerenciamento de contatos, que pode ser feito em plataformas específicas, ao manejo e avaliação dos disparos, deve-se contar com sistemas especializados.

O uso de servidores SMTP autenticados de envio de e-mails, por exemplo, é importantíssimo, a fim de garantir que as mensagens efetivamente cheguem ao seu destino.

Os novos IPs devem ser aquecidos(warm-up), ou seja, você deve iniciar enviando poucos e-mails e aumentando a cada dia. A empresa sendgrid possui uma tabela de referência para este processo.

Algumas das plataformas possíveis para gerenciar e-mail marketing são, como, por exemplo: MailChimp, SendGrid, ActiveCampaign e Dataseek VXMAIL

Outra observação, muito importante, é a qualidade da sua lista de e-mails. Pois, ela não deve possuir mais de 5% de e-mails inválidos. Você deve fazer a validação (limpeza) da sua lista de e-mails antes de iniciar suas campanhas de disparos em massa em ferramentas como a DataCheck.

CONCLUSÃO

Sem dúvida, o e-mail marketing é uma das melhores ferramentas no universo do marketing digital. No entanto, pode ser ineficiente ou até mesmo contraproducente, se utilizado sem os devidos cuidados!

É necessária uma cuidadosa estratégia que começa na definição de persona, coleta de e-mails e seleção de plataformas de trabalho e termina no envio de campanhas adequadas, assertivas, a leads potencialmente interessados, com atenção ao feedback e à diversificação de conteúdo. 

Recommended Posts