Tratamento de dados: Data Quality

tratamento de dados

TRATAMENTO DE DADOS: 
UMA NECESSIDADE CORPORATIVA

O tratamento de dados e a higienização de informações não devem ser tratados como opções.

Você já analisou os seus relatório e verificou certas inconsistências ou padrões fora do comum? Saiba como o processo de Data Quality pode ajudar você nas decisões mais importantes para sua empresa.

No mundo corporativo moderno, a captação e uso de dados se tornaram premissas básicas para prospectar clientes e manter relacionamento com leads. O que se deve observar, no entanto, é a necessidade de tratar adequadamente essas informações, realizando a higienização de dados.

Achou a expressão estranha? A higienização nada mais é do que o trato dos dados de forma a evitar erros e imprecisões, gerando, assim, uma grande economia de tempo e recursos das organizações em seu dia-a-dia.

Através de uma estratégia adequada de tratamento de dados, é possível garantir assertividade muito maior às informações de que se dispõe, otimizando esforços e gerando mais resultados.

Ao longo deste artigo, vamos entender como o tratamento e higienização de dados funcionam e por que se tornaram uma necessidade absoluta das corporações.

O QUE É O TRATAMENTO DE DADOS?

Toda base de dados, principalmente as maiores, tem erros e imprecisões: informações desatualizadas, campos preenchidos de maneira incorreta ou incompleta, erros no cruzamento de dados…

É na detecção e resolução de problemas como esses que atua a higienização de dados: objetivamente, é o processo de detectar e corrigir registros errados, danificados ou imprecisos de uma base de dados.

Trata-se de um processo que, por melhorar a correção e assertividade de informações, acaba gerando impacto positivo no relacionamento com clientes e otimização do uso de recursos.

Embora as empresas possam se aprimorar em realizar tal tipo de processo internamente, é mais comum, seguro e de melhor custo-benefício contratar empresas especializadas para tal, como a DataSeek.

Mas, afinal, como seria a prática de um processo de higienização de dados?

Inicialmente, será feita a detecção dos problemas: informações duplicadas, e-mails inválidos, campos preenchidos de forma equivocada (letras em campos numéricos, abreviações, erros de digitação), telefones inválidos, etc.

Além dessa detecção identificar informações que precisam ser preenchidas, será base para a solução dos erros e imprecisões verificados.

Isso se dará através de alguns caminhos: um é a simples remoção de dados errados e irrelevantes, como e-mails e telefones inválidos e campos duplicados, além da correção de erros de digitação.

Outra necessidade é realizar o cruzamento dos dados de forma a validá-los: padronizar endereços pela base de CEP dos Correios e verificar prefixos telefônicos e DDD pela base oficial da ANATEL.

Outra possível necessidade de validação de dados é o cruzamento entre o número do CPF e nome da pessoa e o CEP com endereço.

Todas as soluções listadas são maneiras de tratamento e higienização de dados, “limpando” as informações e tornando-as mais adequadas e assertivas.

BENEFÍCIOS

Embora já tenhamos abordado superficialmente os benefícios da higienização de dados, vale especificar melhor os diversos benefícios desse processo, cada vez mais necessário nas corporações de todos os tamanhos.

Uma base de dados “limpa”, ou seja, adequadamente higienizada, facilita seu próprio manuseio, evitando perda de tempo com conferência de informações ou com tentativas de contato para números e e-mails incorretos, permitindo uma maior eficiência das equipes que realizam contatos ativos.

Naturalmente, facilita também, portanto, o CRM, melhorando a experiência do cliente com contatos e soluções mais rápidas e com menor chance de erro na solução de problemas e fornecimento de informações.

Esses benefícios geram um enorme impacto também na economia de tempo e recursos como um todo, facilitando processos operacionais e de vendas, refletindo, assim, em um trabalho mais assertivo e otimizado para toda a empresa.

Uma base de dados bem tratada, por ser rigorosamente padronizada, também permite dados mais precisos e relatórios muito mais detalhados, fornecendo substratos muito mais adequados para processos de avaliação e tomada de decisões.

Além disso, uma base de dados, por ter campos completos e com dados devidamente validados, permite uma comunicação multicanal muito mais eficaz, o que, novamente, impacta nos elementos já descritos anteriormente.

Em suma: a higienização de dados gera ganhos de tempo, dinheiro, recursos humanos, experiência do cliente, prospecção em vendas e mitiga a possibilidade de erros, constituindo-se, assim, num eixo de trabalho claramente necessário no mundo empresarial.

CONCLUSÃO

Não é mais admissível, no mundo corporativo, a perda de clientes, reais ou potenciais (prospects), por conta simplesmente de imprecisões nos dados disponíveis às empresas.

Tendo em vista que um único campo preenchido de forma errada pode ocasionar a perda de um negócio, ou no mínimo, desperdício de tempo e recursos por parte das empresas, o tratamento de dados torna-se uma necessidade imperativa.

Embora não seja tão novo, o conceito de higienização de dados ganha cada vez mais força por conta dessa crescente necessidade de tornar os dados mais assertivos e confiáveis.

A possibilidade de otimizar informações e fazê-las trabalhar em favor das empresas impulsiona esse mercado, cada vez maior e exigente com a adequação dos dados às necessidades empresariais.

Não há dúvida: o tratamento e higienização de dados são elementos dos quais nenhuma empresa pode prescindir!

Recommended Posts